• 2798
  • 1
  • 1
  • 0

Sistema para identificar locais adaptados para deficientes motores

Partilhado por Ana Duarte a 03/01/2017 - 14:25

Sobre a solução

A de sinalização usada por este sistema permite reconhecer o espaço como uma referência em termos de acessibilidade, e fornecer informações sobre o estado atual das condições de acessibilidade do local, podendo ser usado em várias situações (ex: na porta do estabelecimento, na plataforma de turismo da cidade, plataformas de turismo acessível, cartazes de eventos, redes sociais, etc ...).

"As pessoas com deficiência motora, sensorial ou cognitiva não são incapazes, nem estão fechados em casa, escondidos do mundo, como em outros tempos", reclama Luís Filipe Silva, de 43 anos, cuja esposa usa uma cadeira de rodas devido a um atropelamento, que lhe custou a sua autonomia total.

Hugo e Luís quer fazer Portugal mais acessível a todos. De acordo com dados coletados por eles, procure um em cada cinco portugueses, diariamente, durante Acessibilidades para realizar suas atividades regulares.

"A autonomia não tem de ser limitada, porque nós movemo-nos numa cadeira de rodas ou porque somos cegos ou surdos", explicou Hugo, que foi diagnosticado com distrofia muscular com a idade de quatro anos. Com uma licenciatura em Economia e um mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico, estudou a questão da mobilidade no âmbito de um projeto académico que contemplou a criação de um serviço de aluguer de sistemas de mobilidade que ainda ganhou alguns prémios de empreendedorismo. "Percebi, no entanto, que o projeto não funcionou sem acessibilidade e é aí que Places4All nasceu".

Este projecto de empreendedorismo social consiste num sistema de avaliação com base em quatro parâmetros:
- Acesso (incluindo estacionamento e transportes públicos, por exemplo);
- Exterior (aqui rampas ou obstáculos são avaliados, entre outros);
- Rota Interna (além da mobilidade, informação visual ou de som);
- Bens e serviços - que dão origem a uma classificação de 0 a 100 e que será divulgado como um "selo de qualidade" dos sítios. Entre os 55 locais que já foram avaliadas em todo o país são as áreas de serviço Eurest nas auto-estradas, o Museu da Eletricidade, Oceanário, EDP, World of Discoveries ou a Torre dos Clérigos, entre outros.

Mais informações: http://www.places4all.com

Adaptado de: http://bit.ly/2hN55O3

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Hugo Vilela, um utilizador de cadeira de rodas, nascido em 1982, e Luís Filipe Silva, nascido em 1973, que é casado com uma utilizadora de cadeira de rodas, de Portugal, criou Places4All, em 2016, um sistema que ajuda a identificar pontos amigáveis ​​para deficientes físicos, idosos e as suas famílias.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar