• 2097
  • 0
  • 0
  • 0

Estudantes inventam capa de smartphone para administrar epinefrina

Partilhado por Ana Duarte a 14/09/2017 - 18:38

Sobre a solução

A inovação é chamada Epi-Case, um capa de smartphone que contém dois frascos de epinefrina e pode administrar medicamentos com o simples toque de um botão. O dispositivo tem 22 milímetros de espessura, tornando-o um pouco maior do que a capa média de um smartphone. Ambas as extremidades são cobertas por tampas que podem ser removidas quando um indivíduo alérgico está a ter uma reação grave. A capa é então mantida na coxa externa da pessoa e, uma vez que um botão é pressionado, a agulha dentro entrega o medicamento.

Samuel é um estudante de biologia celular e molecular da Universidade Estadual Kent de Kent, nos EUA. Um dia, ele estava a pensar no problema da automedicação, teve esta ideia.

Em seguida, ele apresentou a ideia a Ariella Yager, estudante de empreendedorismo, e Justin Gleason, que está num programa de mestrado em arquitetura e meio ambiente. Eles uniram-se e lançaram Case.MD, uma empresa de dispositivos médicos para desenvolver ferramentas de medicina.

A equipa já fez um pedido de registo uma patente de utilidade pelo Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos e está à espera de aprovação. Eles ainda precisam de obter aprovação da FDA.

Os estudantes já receberam financiamento através de concursos e crowdfunding, mas eles ainda têm um longo caminho a percorrer.

A degradação do calor é uma preocupação no contexto de um smartphone, uma vez que a adrenalina deve ser mantida à temperatura ambiente.

"Quando se trata do fabrico, vamos integrar a tecnologia que é extremamente viável em termos de isolamento. Polímeros de alta qualidade que já são aprovados pela FDA. Vai ser algo que é um verdadeiro dispositivo médico ", diz ele sobre o caso.

A equipa também está a fazer "testes de queda", para garantir a durabilidade do dispositivo. Um dos próximos projetos é investigar o desenvolvimento de um inalador de asma integrado numa capa de smartphone. Graska espera criar um novo padrão em medicina de emergência relacionada com asma e alergias. Ele diz que, se ele tivesse esses dispositivos como criança, teria feito uma grande diferença.

Adaptado de: http://bit.ly/2gbQj3r

Mais informações: https://www.mycasemd.com/
https://youtu.be/WmfxBpX8JgQ

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Samuel Graska, nascido nos EUA, em 1996, sofre de asma. Ele sempre teve de levar os seus inaladores para todo o lado, o que não era muito prático. Então criou uma capa de smartphone administra a medicação.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar