• 1903
  • 1
  • 1
  • 0

Paciente com cancro decora suporte IV para tornar a quimioterapia mais engraçada

Shared by Ana Duarte on 26/11/2015 - 14:30

Sobre a solução

A Tessa divertiu centenas de amigos ao longo dos últimos seis meses com uma série de fotos em poses que destacam o seu mais recente companheiro - o suporte intravenoso (IV) decorado por si mesma.

A Tessa foi diagnosticada com cancro em abril de 2015.

"Eu fui diagnosticada com um meduloblastoma metastático - basicamente um tumor no meu cerebelo, a parte de trás do cérebro.
 
A estudante foi logo operada para remover o tumor e, em seguida, teve seis semanas de radioterapia. Foi durante o tempo que durou a sua primeira rodada de quimioterapia que decidiu fazer uma pose engraçada com o seu suporte de IV.

"Eu tinha muito tempo morto, então peguei num papel e fiz um chapéu como o do Papa, e eu penso que as pessoas acharam que eu era absolutamente ridícula - recebi alguns olhares muito estranhos."

"A minha companheira de quarto andava a passar um mau bocado, então eu mostrei-lhe as fotos e isso também me animou um bocadinho, distraiu-me," disse Calder.

"Se isto veio trazer um sorriso ao rosto de alguém, mesmo que não esteja doente... Eu acho que quanto mais leves e positivas as coisas nas redes sociais forem, melhor."

A estudante disse que os seus amigos e familiares tinham gostado de se juntar à diversão.

Para além de fazer rir os seus amigos, a Tessa afirma que as sessões fotográficas lhe deram algo de positivo em que se focar durante um período de tratamento desagradável.

"É tão bom quando perguntam 'como é que te sentes?', mas às vezes também se quer dar uma gargalhada e ser um pouco normal, não falar sobre vomitar e todas essas coisas ", disse a estudante.

Adaptado de: http://ab.co/2jDy0od

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Tessa Calder, nascida em 1995, na Austrália, é uma estudante de medicina que está a fazer tratamento para o cancro no cérebro.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar