• 288
  • 1
  • 1
  • 0

Adolescente cria software para ajudar a detetar a doença de Parkinson mais cedo

Shared by JoanaSaraiva on 30/07/2019 - 12:20

Sobre a solução

Erin sempre foi um grande fã dos filmes de Michael Fox. Michael Fox é a estrela dos filmes "Back to the Future". Ele foi diagnosticado com doença de Parkinson aos 29 anos.

Erin tinha 15 anos quando estava a ver filmes do ator Michael Fox e teve um momento 'Eureka'. Ela percebeu que as suas expressões não tinham emoções. Ele também tinha um sorriso caído e uma sobrancelha levantada. Olhando para trás no trabalho de Fox, Erin também notou que as suas expressões começaram a mudar antes mesmo que ele fosse diagnosticado em 1991.

Isso inspirou Erin a aprender a programar a partir do zero, para que ela pudesse criar um programa de computador que identificasse os primeiros sinais da doença. Foi quando ela decidiu criar FacePrint, uma solução que ajuda a detetar a doença dez anos mais cedo do que o normal.

"Eu sempre fui uma grande fã de 'Back To The Future'. Depois de ter a ideia inicial, consegui ver as imagens antigas para ver quando ocorreram as diferenças faciais de Michael. E enquanto eu procurava nos artigos médicos anteriores, descobri que as partes do cérebro que experimentam as primeiras mudanças no Parkinson são as mesmas partes envolvidas na formação da expressão facial’, Explicou Erin.

"A deteção precoce não apenas permitiria que as pessoas assumissem o controle, mas também levaria ao desenvolvimento de novos e melhores tratamentos", disse o professor David Dexter, da instituição de caridade Parkinson’s UK.

Ela demorou um ano para criar um protótipo da solução. O software usa imagens de vídeo, a mesma tecnologia de reconhecimento facial usada para analisar imagens de CCTV de rostos de criminosos conhecidos. No entanto, a sua solução é capaz de melhorar continuamente a deteção de sinais de Parkinson.

O seu programa FacePrint recebeu financiamento da Fundação Michael J. Fox para dois estudos-piloto. Estes estudos mostraram que a sua solução teve uma precisão de 88% na diferenciação de doentes com doença de Parkinson de indivíduos saudáveis.

Erin recentemente lançou a sua invenção numa conferência em Londres chamada WIRED Health, e administrada pela revista britânica WIRED.

A Universidade de Stanford está agora a apoiar um estudo de crowdsourcing para refinar o programa de Erin.

Adaptado de: https://dailym.ai/2MoekCg
https://www.youtube.com/watch?v=l9YpnZVuptY

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Erin Smith, nascida em 2000, nos EUA, criou o FacePrint, um programa de computador que ajuda a fazer a deteção precoce da doença de Parkinson.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar