• 1849
  • 3
  • 1
  • 0

Menina com ansiedade cria app para se ajudar a si mesma e aos outros

Partilhado por Ana Duarte a 20/03/2019 - 17:56

Sobre a solução

Kelli sofria de bullying, ansiedade e depressão, tendo também pensamentos suicidas. Foi isso que a levou a encontrar uma solução.

"Como eu sofri tanto bullying, a minha ansiedade começou a ficar ainda pior", disse ela. “Eu não queria fazer nada, não queria sair com os meus amigos, não queria conhecer novas pessoas porque achava que não iam gostar de mim e eu ia voltar a sofrer de bullying. Isso controlou a minha vida”, explicou ela.

Tendo a ajuda de profissionais, a menina levou um ano para desenvolver a app. Tem oito módulos de auto-ajuda que incluem recursos para lidar com ansiedade, depressão e até mesmo pensamentos suicidas.

A app tem vídeos que têm como objetivo ajudar a lidar com a ansiedade, e também apresenta uma secção com vários atos de bondade, exibidos todos os dias da semana.

"Descobri que, quando elogio alguém, percebo o quanto a pessoa pode ficar feliz e receber um elogio sempre deixa-me feliz", disse ela.

O utilizador também pode usar a aplicação para criar um diário e registar como se está a sentir através de um sistema de cores.

O objetivo da Kelli não é apenas ajudar-se a si mesma, mas também outras pessoas que lutam contra doenças mentais. Ela decidiu criar uma app porque é uma maneira de chegar a todos.

“Toda a gente da minha idade tem telemóveis. Todos têm apps, (mas) poucas pessoas têm muitos recursos ou muitas oportunidades de aconselhamento ou psiquiatras. E não são realmente capazes de encontrar esses recursos e muitos pais não são realmente educados em saúde menta ”, observou Kelli.

A app será lançada em breve.

Adaptado de: https://bit.ly/2HInZ4o

Mais informações: http://www.refreshinc.com/

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Kelli Lemstra, nascida no Canadá, em 2002, era uma estudante de 16 anos quando criou uma app para se ajudar a si mesma e a outras pessoas que lidavam com doenças mentais. A app, Refresh Wellness, foi concluída em 2018 e foi desenvolvida em parceria com a Saskatchewan Polytechnic.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar