• 3162
  • 1
  • 1
  • 2

Professor cria dispositivo para ajudar aluna cega na sala de aula

Partilhado por Ana Duarte a 15/05/2018 - 15:40

Sobre a solução

Alex Williams era uma estudante de 21 anos de Colin que estava a ter problemas nas aulas porque era cega e seu ecrã não era compatível com imagens. E isso fez com que o seu professor tentasse encontrar outra maneira de lhe explicar algumas teorias acerca de circuitos lógicos.

“Eu estava a ir para casa de bicicleta a pensar em como fazer uma interface para um aluno cego com um computador, e a ideia de fazer ligações elétricas reais usando dedos e tiras de cobre para fornecer insumos surgiu na minha cabeça. O uso do som como saída era bastante óbvio ”, explicou Colin.

Colin criou com um pequeno computador que permitia que Alex usasse os seus dedos para fazer ligações elétricas entre as tiras de cobre dispostas numa placa para representar as entradas para o circuito lógico. A saída do portão era audível, como um sinal sonoro claro.

O aluno adaptou-se facilmente ao dispositivo. “Alex aprendeu o layout do computador rapidamente; usando as tiras e o teclado do tipo telefone, através do qual ela selecionou os exercícios que eu tinha programado para ela. Dei a Alex o mesmo exercício que dei a todos os outros alunos da turma, mas removi os diagramas e forneci instruções sobre como usar o computador. Mas o conteúdo do exercício era idêntico, assim como os desafios e as investigações ”, disse a professora.

Adaptado de: https://bit.ly/2rKqdGS

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Colin Price, que mora no Reino Unido, é um professor que ensina computação. Como ele queria ajudar uma das suas alunas, que é cega, ele criou um dispositivo para ajudar a explicar algumas partes da sua aula, em 2013.

Comentários (2)

  • JasonWashington Seg, 21/05/2018 - 08:02

    Post valioso! Os alunos que são cegos ou deficientes visuais normalmente querem adaptações para acessar os fatos revelados, a fim de permitir que o acadêmico tenha acesso direto a todas as áreas do currículo. É função do Professor de Estudantes com Deficiência Visual (TVI) decidir as adaptações que o aluno deseja. Os desejos da edição material variam, dependendo do grau de visão prática, das conseqüências das deficiências extras e do projeto a ser executado. Como parte da descoberta da elegibilidade de um aluno e o efeito da deficiência visível, o professor de alunos com deficiências visuais quer ter as capacidades e a educação para examinar e interpretar análises clínicas oculares. Ele decide as conseqüências disso para ambientes acadêmicos e domésticos.
    Acho que devo escrever sobre esse assunto e vou compartilhar com meus amigos. Consulte o <a href="https://essayservices.org/"> serviço de redação barata </a> se precisar de mais orientações sobre redação.

  • LukeCarne Dom, 01/07/2018 - 09:04

    Deus tem dado o sentido a qualquer pessoa especial que às cegas tenham o bom senso de checar os papéis das cegas com a adivinhação das mãos. Seu irmão agora foi declarado como juiz civil e a visão de alto nível ajudou os dois.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar