• 3117
  • 0
  • 0
  • 0

Dispositivos de comunicação controlados pelos olhos

Partilhado por Ana Duarte a 23/12/2015 - 22:31

Sobre a solução

As invenções de Gary permitem que muitas pessoas com doenças como paralisia cerebral, autismo, lesão cerebral traumática, acidente vascular cerebral e ELA consigam comunicar.

Além de paralisia cerebral, o Eyemax é indicado para pessoas com outras condições que as impeçam de comunicar verbalmente ou através do toque, como a Doença do Neurónio Motor, lesões na medula espinhal e outras semelhantes.

A tecnologia funciona em combinação com qualquer um dos dois dispositivos de hardware do DynaVox, o Vmax + e o Maestro, que oferecem benefícios diferentes para o utilizador. O Vmax + é um ecrã de 12 polegadas, que permite que o operador comunique através de um teclado tradicional ou com o software InterAACt que utiliza símbolos, fotografias, letras, palavras exclusivamente ou em combinação. O Maestro é o sistema mais compacto e leve da empresa, que permite ao utilizador gravar recordações através de uma câmara integrada.

Uma das principais vantagens do software InterAACt é a liberdade de expressão que propicia às pessoas e a capacidade de usar linguagem apropriada para a idade. Estão disponíveis três configurações, para crianças, adolescentes e adultos, com palavras e linguagem adaptadas a cada faixa etária. Além disto, outras funcionalidades permitem aos utilizadores definir aniversários, locais de trabalho ou compras.

Mais informações: http://www.tobiidynavox.com/

Adaptado de: http://bit.ly/2eZFqzI

E você, tem alguma solução? Por favor, partilhe com a comunidade Patient Innovation!
 
https://www.youtube.com/watch?v=gDKFNqrmtZ4

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Gary Killiany era estudante de engenharia na Universidade Carnegie-Mellon University e voluntário no Instituto de Reabilitação de Pittsburgh, nos anos 80, quando conheceu uma jovem com paralisia cerebral. Ela inspirou-o a criar o EyeTyper, uma ferramenta que permitiu que esta jovem comunicar através do movimento dos olhos. Mais tarde, Gary fundou DynaVox, uma empresa especializada em desenvolver equipamentos que ajudam as pessoas para realizar tarefas diárias apenas com o uso dos olhos.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar