• 3386
  • 3
  • 2
  • 0

Paciente cria um novo tipo de cirurgia e cura-se

Partilhado por Ana Duarte a 01/08/2019 - 11:34

Sobre a solução

Ele começou a pesquisar. Num livro sobre endocrinologia encontrou uma passagem importante sobre como distúrbios adrenais poderiam espelhar distúrbios da tireóide.

Ele continuava a ler livros de medicina e, então, formulou a hipótese de que toda uma classe de distúrbios do sistema nervoso autónomo poderia existir além das categorias estabelecidas sobre o que a maioria dos endocrinologistas ou neurologistas conhecia. Então ele continuou fazer sua pesquisa, desta vez usando um computador. Nessa altura Doug percebeu que precisava de ajuda.

Então juntou-se a um cientista curioso o suficiente para assumir um caso raro e passar longas horas com ele a analisar, indo a uma conferência de ciências. O seu parceiro era o Dr. H. Cecil Coghlan, professor de medicina na Universidade de Alabama-Birmingham.

A primeira solução de Doug surigu em 2004: uma droga. Então o Dr. H. Cecil Coghlan disse que ele poderia ter um tumor adrenal. Mas três exames às suas glândulas supra-renais ficaram negativos.

Então ele fez um quarto exame que mostrava as suas glândulas supra-renais "brilhando intensamente". Assim, a anormalidade era consistente com a sua nova teoria. O seu parceiro confirmou o diagnóstico: hiperplasia medular adrenal bilateral. Isso significa que medulas, ou regiões internas, das suas glândulas supra-renais, foram ampliadas e agiam como tumores. As suas glândulas supra-renais estavam a produzir muita adrenalina. Eles encontraram apenas 32 casos registados de hiperplasia medular adrenal bilateral.

Agora, para Doug, a solução era simples: remover as medulas as suas glândulas supra-renais.

Dr. Chris Bauer, médico pessoal de Lindsay, considerou isso uma "apresentação atípica de uma doença rara", acrescentando: "não escrevem livros baseados nisso".

Então, Doug propôs uma nova cirurgia para que se curasse. “Se não houver uma cirurgia, vou fazer uma”, disse o doente.

Em 2008, o inovador encontrou um estudo de 1980 de um cientista da Universidade Estadual da Geórgia, que resumiu como: "corta-se a glândula supra-renal do rato com uma lâmina e a aperta-se para que a medula saia como uma espinha". Então ele descobriu que outra versão da extração da medula adrenal tinha sido feita em Harvard. Todas essas pistas fizeram com que ele criasse um PDF de 363 páginas que propunha uma primeira medulectomia supra-renal humana.

O médico escolhido para executar foi um cirurgião da Universidade de Alabama-Birmingham. Em setembro de 2010, Doug foi ao hospital universitário, onde o médico extraiu com sucesso uma das suas medulas adrenais. Em 2012, ele foi submetido a uma segunda cirurgia para remover a medula da glândula supra-renal remanescente.

No início de 2014, ele estava a deixar de tomar de alguma da sua medicação.

Em 2019, o pioneiro ainda está medicado. Mas pode ter uma vida normal.

Adaptado de: https://cnn.it/2YoXB3W

Mais informações: https://douglindsay.net/
https://www.youtube.com/watch?v=e7Qpi0VpMcU

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Doug Lindsay, nascido em 1978, nos EUA, ficou de cama durante 11 anos. Isso levou-o a inventar uma cirurgia que acabaria por curá-lo. Doug era um estudante universitário de 21 anos quando entrou em colapso em casa, com o quarto a girar em torno dele. O seu coração estava acelerado, ele sentia-se fraco e com frequentes tonturas. Ele não aguentava mais do que alguns minutos de pé. Isso levou-o a ficar de cama por 11 anos. Os tratamentos não estavam a ajudar e os médicos não sabiam o que fazer. Foi quando Doug soube que ele tinha que agir.

Categorias associadas a esta solução

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar