• 2152
  • 0
  • 0
  • 0

Papai cria robô para ajudar o filho com mutismo seletivo

Partilhado por JoanaSaraiva a 31/07/2019 - 18:18

Sobre a solução

O filho de Jean-Max Dumond sofre de mutismo seletivo, o que impede que ele comunique adequadamente em ambientes sociais.

Para ajudar o seu filho, Dumond criou um robô com peças recuperadas de aparelhos eletrónicos como televisores e rádios. Ele então usou papel machê na face do robô e PVC, um plástico leve usado na construção, para as diferentes partes do corpo do robô.

"Eu queria fazer este robô primeiro por causa da situação do meu filho: ele tem três anos e fala muito pouco, ele não fala, mesmo na escola é difícil arrancar-llhe algumas palavras... Ele tende a responder com gestos em vez de palavras, mas não temos meios de levá-lo para consultar um especialista, por isso não é possível diagnosticá-lo", disse Dumond.

O robô também possui um altifalante interno, conectado por Bluetooth e programado com o banco de sons do Google Now.

"Eu tinha notado que ele tinha uma tendência a falar com a ferramenta de reconhecimento de voz da Google, sou apaixonado por novas tecnologias e robótica, então comecei a criar um robô com o qual ele pudesse interagir... Levei dois meses para fazê-lo ", disse Dumond.

O robô custou cerca de 52 euros para construir.

"Duas outras famílias contactaram-me porque os seus filhos também têm problemas em se expressar. Não sou, infelizmente, um médico e, portanto, não consigo criar robôs adaptados às necessidades dos seus filhos... Mas o que é certo é que há necessidades aqui no Haiti porque os especialistas são caros, um fonoaudiólogo custa em média trinta euros por hora em Porto Príncipe e há poucos especialistas", disse Dumond.

Dumond diz que o robô ajudou o seu filho a abrir-se para os outros. "Eu vejo muita melhoria no meu filho, usamos o robô para fazer perguntas e encorajamo-lo a responder. Para nós, é muito claro que ele fez progressos e fala muito mais com os humanos, já que ele tem esse robô. É difícil avaliar o que mudou para ele, mas ele é menos introvertido do que antes", disse ele.

Além do francês, um dos principais idiomas no Haiti é o crioulo, que infelizmente não está disponível no banco de sons do Google Now.

Para o futuro, a Dumond gostaria de construir robôs mais eficientes e ajudar outras pessoas.

Adaptado de: http://bit.ly/2K7Urh6

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Jean-Max Dumond, do Haiti, criou um robô para ajudar seu filho, que sofre de mutismo seletivo.

Categorias associadas a esta solução

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar