• 1236
  • 1
  • 1
  • 0

Pai desenvolve braço impresso em 3D para o seu filho

Partilhado por Ana Duarte a 11/07/2019 - 10:35

Sobre a solução

Jamie obteve este dispositivo quando tinha 10 anos de idade. No entanto, não ter a mão esquerda nunca o impediu de ter uma vida normal. “Jamie nasceu sem uma mão, mas ele honestamente nunca fez caso disso. Ele faz tudo o que qualquer criança faria. Ele sempre saiu para brincar e se divertir com os amigos”, explicou o pai.

A ideia para este gadget impresso em 3D veio depois de um amigo de Callum lhe ter enviado um link para Team UnLimbited, uma organização que fabrica membros impressos em 3D. O pai enviou-lhes uma mensagem, contando tudo sobre Jamie, mas eles disseram que tinha que esperar durante 18 meses para obter um braço impresso em 3D.

Então Callum decidiu construir o braço sozinho. Depois de procurar aconselhamento online, ele comprou uma impressora 3D. Depois começou a ver vídeos sobre essa técnica, a ler tutoriais e a ver projetos de código aberto online.

"Eu imprimi uma mão originalmente, mas não havia movimento suficiente, então movi o braço inteiro. Na primeira tentativa, resultou bem, o que foi surpreendente. Quando Jamie se habituou e começou a pegar nas coisas, foi muito emocionante porque ele nunca teve essa experiência antes. Ele foi para a escola com o braço e todos os seus amigos e professores ficaram realmente impressionados”, descreveu o inventor.

Jamie também ajuda com os designs - ele agora tem vários braços diferentes, em cores diferentes, alguns apresentam luzes coloridas brilhantes e outro é decorado com o logótipo do Batman. "Jamie cria os designs, assim como eu, incluindo um steampunk que é ouro e bronze. Nós apenas trocamos ideias um com o outro, realmente”, disse Callum.

Com esses aparelhos, Jamie pode não só segurar e carregar mais coisas, mas também pegar e atirar uma bola, mas também ajuda-o a sentir-se mais confiante e bem consigo mesmo. "Em vez de esconder uma deficiência, eles ficam mais felizes em mostrar que eles têm uma, porque eles têm algo fixe para mostrar", o inventor expressou.

Callum agora pretende tornar o dispositivo mais sofisticado. "Funciona com sensores myo, que são pequenos sensores que ficam no braço de Jamie e ligamo-os ao computador no momento, mas tem uma pequena placa que leva o programa. Quando Jamie move o braço, os dedos abrem e fecham. De momento, é bem mecânico. A ideia deste [novo] é que serão os músculos de Jamie e tecnicamente ele está a tentar mover os dedos para que ele seja um braço semi-biónico por si mesmo”, observou ele.

Adaptado de: https://bit.ly/2sbkslV
https://bit.ly/2Y0EzF3
https://bit.ly/2YMOZFB
https://www.youtube.com/watch?v=oSatRGvnEKQ

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Callum Miller, nascido no Reino Unido, em 1967, criou uma prótese de impressão 3D para o seu filho Jamie, que nasceu sem a mão esquerda.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar