• 1438
  • 0
  • 0
  • 0

Aluna cria um teste para detetar o cancro da mama inspirada pela prima

Partilhado por Marie Esmenio a 22/10/2014 - 16:23

Sobre a solução

"Quando a minha prima teve cancro da mama, um dos processos mais difíceis foi o de diagnostico. Pesquisei e descobri que se pode recorrer a umas agulhas finas que são o procedimento menos invasivo, mais rápido e mais barato de diagnosticar a doença. Actualmente, este método é extremamente inconclusivo pelo que os médicos se recusam a utilizar-lo. Apenas cerca de cinco hospitais nos Estados Unidos ainda utilizam este método. Eu estava determinada em tentar que voltassem a usar este método e foi quando descobri que o grande problema era que os padrões eram difíceis de diagnosticar que quis criar uma ferramenta para ajudar os médicos", disse Brittany.

No inicio do sétimo ano, Wenger teve contacto com programas de ciência avançada computacional e com inteligência artificial (aprendeu a programar por ela própria). A partir destas primeiras experiências, Wenger passou a escrever programas de computador que melhoram a precisão dos testes de câncro da mama e leucemia: "Com base na morfologia das células, ou seja o aspeto delas, o programa vai tentar saber se a pessoa tem câncro ou não. Por exemplo, uma célula com muitas camadas é um indicador de que a pessoa pode ter cancro. É um pouco mais complicado do que isto porque podem exibir características cancerígenas ou não (...). O programa foi criado essencialmente para triagem - apenas se vê se as células são cancerígenas ou não. Se no diagnóstico se confirmar que as células são cancerígenas serão realizados mais testes para determinar o tipo de cancro."

Adaptado de: http://bit.ly/1jRVrEY

Mais informação: https://cloud4cancer.appspot.com/
https://www.youtube.com/watch?v=FiUmjmOKlto

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Quando Brittany Wenger, dos EUA, era estudante do 11º ano do ensino secundário, a sua prima foi diagnosticada com cancro da mama. Assistiu em primeira pessoa como a doença atinge uma mulher e a sua família, e ela queria ajudar. Brittany criou um teste que deteta o cancro da mama, que pode um dia ajudar milhões de mulheres a detetar a doença mais cedo.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar