• 3839
  • 2
  • 2
  • 0

Pai inventa Máquina do Abraço para o seu filho

Partilhado por Jácomo Wolak a 07/07/2016 - 15:38

Sobre a solução

O problema do meu filho é um pouco mais profundo, e o suficiente para impedir uma vida autónoma.
Em pessoas com disfunção e falta de proprioceção profundas as células não sabe bem o que devem fazer por falta de propriocepção.
O uso da Máquina do Abraço traz ganhos cumulativos. Pode ser usada em qualquer idade. Ela super estimula o cérebro que reage em qualquer idade.
A reação do cérebro se traduz em relaxar a musculatura e novas sinapses.
Abrir sinapses é igual a desenvolver a proprioceção. É a a própria reabilitação funcional.
Afirmei que cada parte sólida (ou não líquida) tem propriocepção e que o melhor estímulo para pessoas com DIS é o tátil profundo.
Vejam uma hipótese ousada:
A Máquina do Abraço comprime a parte externa e interna, inclusive artérias, fazendo o sangue fluir mais apertado, fazendo com que as partes sólidas (gelatinosas) do sangue se esbarrarem mais, se toquem mais. Através do toque aumenta-se a proprioceção e aumenta-se o auto conhecimento da célula.
Quem sabe as partes do sangue ao se tocarem e sabendo-se mais possam aumentar a proprioceção do sangue (se isto for possível) fazendo com que se comece a produzir substâncias que faltam numa síndrome como Blackfan Diamond, por exemplo.
Com certeza há muito a descobrir.
Há onze anos, construí dois equipamentos, um para adultos e outro para crianças, procuro pelos pesquisadores.
Espero que este seja um caminho.
https://youtu.be/OJ6atXDCOck

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Sou pai de um adulto com 31 anos que sofre de Disfunção da Integração Sensorial.
Sou massoterapeuta, do Brasil, e muito atento à postura, movimentos etc.
Eu que descobri o diagnóstico correto do meu filho. Diziam que era autista.
https://youtu.be/OJ6atXDCOck

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar