• 2092
  • 1
  • 1
  • 0

App para ajudar doentes com cancro

Partilhado por Ana Duarte a 18/12/2015 - 11:55

Sobre a solução

A aplicação, disponível para iOS e Android, permite aos utilizadores ver consultas futuros, para ajudar a lembrar os cuidadores, e para orientar a administração de medicação. A app também permite que os doentes a registem outros dados, como quando têm convulsões, e que comuniquem com os médicos sem visitar o hospital.

Poucos dias antes de falecer, Frederik disse numa entrevista à AFP que a app "nasceu da frustração."
"O hospital deu-me impressos com marcação de consultas, quais os medicamentos a tomar e quando, bem como um diagnóstico de quanto tempo eu tinha de viver... Eu perdi os impressos no espaço de uma hora. Este tipo de coisas acontece quando se perde uma grande parte do cérebro e há degradação da memória de curto prazo ", disse Broek numa entrevista por email.

O holandês dedicou-se verdadeiramente ao seu trabalho, não só através da conceção de recursos, mas também ao oferecer-se como cobaia.

A app tem quatro secções. Em primeiro lugar, um calendário de nomeação que atualiza assim que o hospital confirmar as consultas. Em segundo lugar, um alarme que lembra os doentes de tomar a medicação, e que se desliga depois. Em terceiro lugar, um diário de bordo, ao qual os médicos têm acesso, que permite ao utilizador observar o progresso ou gravar incidências como convulsões. E em quarto lugar, uma secção de feedback que permite a
os médicos dar instruções imediatas com base no diário de bordo.

"Algumas pessoas partem num cruzeiro do mundo ou cumprir os últimos desejos quando sabem que vão morrer. O MindApp é o meu último desejo", disse Van den Broek.

Mais informações: http://www.medstartr.com/projects/667-mindapp

Adaptado de: http://bit.ly/2fZINTL

E você, tem alguma solução? Por favor, partilhe com a comunidade Patient Innovation!

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Frederik van den Broek, nascido em 1974, na Holanda, era doente terminal de cancro cerebral, quando criou MindApp, uma aplicação móvel para ajudar doentes com cancro.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar