• 1425
  • 1
  • 1
  • 0

Casal desenvolve sistema para descontaminar milhares de máscaras N95

Partilhado por Ana Ribeiro a 05/06/2020 - 15:39

Sobre a solução

Casal desenvolve sistema para descontaminar milhares de máscaras N95

Laurie e Kevin Hommema são um casal de Columbus Ohio. Laurie é médica de família na rede hospitalar de OhioHealth e Kevin é pesquisador principal do Battelle Memorial Institute, uma organização de pesquisa sem fins lucrativos.

Durante a pandemia de Covid-19, Laurie ficou preocupada com o modo como a rede hospitalar lidaria com a potencial falta de equipamento de proteção necessário para lidar com a pandemia. Um dia, depois de vir de uma reunião para discutir a situação, ela compartilhou com o marido a preocupação de que ela não tivesse máscaras quando a pandemia ocorreu, porque o fornecimento de equipamentos de proteção estava diminuindo rapidamente.

Confrontado com essa perspectiva, seu marido Kevin perguntou: "Por que você não os limpa e os reutiliza?". Geralmente, as máscaras N95 devem ser descartadas após um único, mas, alguns anos antes, Kevin havia trabalhado em uma investigação que descobriu que, em caso de emergência, essas máscaras poderiam ser descontaminadas e reutilizadas com segurança.

Então, o casal imediatamente começou a esboçar uma idéia aproximada para um sistema de descontaminação e entrar em contato com as instituições para aprovação para prosseguir o projeto. Após 3 dias, uma equipe da OhioHealth e do Instituto Battelle se reuniram para fazer isso acontecer.

O sistema que eles desenvolveram consistia em uma câmara construída a partir de um contêiner de transporte de carga convertido. As máscaras são colocadas dentro da câmara e expostas a um vapor concentrado de peróxido de hidrogênio por duas horas e meia. Com o sistema trabalhando 24 horas por dia, cada câmara pode descontaminar até 80.000 máscaras por dia.
E, de acordo com a pesquisa realizada em Battelle, as máscaras podem passar por 20 ciclos de descontaminação sem degradar.

O sistema foi testado inicialmente com um lote de máscaras contaminadas da OhioHealth e, em seguida, foi submetido à aprovação da Food and Drug Administration, que rapidamente autorizou que o sistema fosse implantado em hospitais de todo o país. As primeiras unidades foram criadas para atender os 12 hospitais que fazem parte da rede OhioHealth e, desde então, foram instaladas em vários outros estados nos Estados Unidos.

Adaptado de: https://www.nbcnews.com/health/health-news/dinner-table-chat-between-hus...

https://www.youtube.com/watch?v=P5WL_yU86u0

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Laurie e Kevin Hommema são um casal de Columbus Ohio. Laurie é médica de família na rede hospitalar de OhioHealth e Kevin é pesquisador principal do Battelle Memorial Institute, uma organização de pesquisa sem fins lucrativos. Juntos, eles projetaram um sistema capaz de descontaminar 80000 máscaras por dia, como forma de impedir a falta de equipamento de proteção necessário para lidar com a pandemia de Covid-19.

Categorias associadas a esta solução

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar