• 4203
  • 0
  • 0
  • 0

Pai cria bengala personalizada para a sua filha

Partilhado por Ana Duarte a 13/12/2015 - 19:55

Sobre a solução

Celeste teve um acidente vascular cerebral em 2010 que a deixou com o lado esquerdo do seu corpo paralisado. Ela usava uma bengala para caminhar mas um dia no hospital agarrou-se a um corrimão e "descolou".

"Eu pensei: 'Uau!' E de repente fez-se luz. Pensei 'Ela precisa de um corrimão em movimento, um corrimão portátil que se mova", disse Teaby. E foi assim que nasceu o "Celeste Power Cane".

Os médicos disseram que a Celeste nunca voltaria a andar. Mas ela nunca aceitou isso e cerca de seis meses depois recomeçou a andar.

Teaby projetou e construiu três versões da bengala até agora, todos funcionam à base de um berbequim sem fios. Celeste testou a bengala numa colina e disse: "Deu-me um pouco de impulso e força para chegar à colina."

O seu pai personalizou a bengala com um cesto para os livros de Celeste.

Gregg disse que a sua ambição é continuar a trabalhar no quarto design. "Não está desenvolvido, vou levar levar algumas para o grupo Vancouver Stroke and Brain e deixá-los experimentá-las."

"Todo a gente me pergunta: 'Tem uma patente?' E eu digo não, eu não fiz isto para ganhar dinheiro. Fi-lo pela minha filha ".

Adaptado de: http://bit.ly/1Ra9dPb

E você, tem alguma solução? Por favor, partilhe com a comunidade Patient Innovation!
https://www.youtube.com/watch?v=kAslE8f0ANI

Esta solução não deverá mencionar o uso de drogas, químicas ou biológicas (incluíndo alimentos); dispositivos invasivos; conteúdo ofensivo, comercial ou inerentemente perigoso. Esta solução não foi validada medicamente. Prosseguir com atenção! Em caso de dúvidas, por favor consulte um profissional de saúde.

Sobre o autor

Gregg Teaby, do Canadá, inventou uma bengala especial para a sua filha Celeste, nascida em 1961, para ajudá-la a a andar depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral. A bengala tem uma cesta para que ela possa transportar os seus pertences.

Gostar da solução
Fechar pt
Fechar